Cavaleiros do Zodíaco – Lenda do Santuário: Imagens e novidades do filme


Saint Seiya CGI 2014

Todo fã de Cavaleiros do Zodíaco que se preze estava esperando noticias do aguardo filme de CDZ em Computação Gráfica tridimensional divulgado há tanto tempo. Estava, pois hoje, tudo foi revelado! Conheça a Lenda do Santurário (Legend of Sanctuary).

Masami Kurumada, criador da de Saint Seiya, está diretamente envolvido com a produção do filme, sendo o título, uma escolha sua. O diretor é Keiichi Sato e o roteirista é Tomohiro Suzuki.

De acordo com o que foi dito até agora, o filme sairá em 2014 e será uma nova versão da Batalha das 12 Casas com uma tecnologia de CGI avançado. O longa deve ser exibido na Alemanha durante o Berlinale (Festival de Berlim) entre os dias 6 e 16 de Fevereiro de 2014 e na França no Festival de Cannes entre os dias 14 e 25 de Maio de 2014 para efeito de avaliação.

No site http://www.saintseiya2014.com/ está escrito a mensagem de nosso mestre:

“A Lenda de Seiya começa aqui. Masami Kurumada”.

No site temos essas duas imagens: Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão, Hyoga de Cisne e Shun de Andrômeda lado a lado e o logotipo com o titulo Lenda do Santuário:

Saint Seiya CGI 2014 Saint Seiya legend of Sanctuary logo

Durante o evento japonês Tamashii Nations 2013, um trailer foi exibido, do qual obtivemos estas fotos e COM ESTA ATUALIZAÇÃO, TAMBÉM O TRAILER ABAIXO ou seguindo o link para Lenda do Santuário.

CDZ-fotos_trailer_cg_1 CDZ-fotos_trailer_cg_2 CDZ-fotos_trailer_cg_3 CDZ-fotos_trailer_cg_4 CDZ-fotos_trailer_cg_5 CDZ-fotos_trailer_cg_6

Para quem não se lembra, este foi o teaser trailer  do projeto:

A estréia deve se dar entre junho e julho de 2014 no verão nipônico. Agora é esperar por mais novidades de Saint Seiya Legend of Sanctuary que devem vir em avalanche agora.

Vida longa aos Cavaleiros de Atena!

Por: Dr. M. Barreto

Adicione-nos no YoutubeFacebook Twitter. Entre também no grupo do face HEROPOWER.

Leia também:

HEROVIDEO 23 – Cavaleiros do Zodiaco idiotas!

Os Cavaleiros do Zodíaco – Gemini: Capítulo 1 – Cástor e Pólux

Imagens da Semana 10: Vilões de Dragonball em versão realista

Shurato – Anime Clássico sobre Cavaleiros de Armadura

Yu Yu Hakushô, o Anime Perfeito

Cavaleiros do Zodíaco – O Filme sairá em 3D!


Saint Seiya the movie cg

Os Cavaleiros do Zodiaco (Saint Seiya) é a série de anime pioneira no Brasil, responsável pelo boom que trouxe Dragon Ball, Yu Yu Hakusho e outros para cá. E mesmo após 26 anos do inicio do mangá, Saint Seiya ainda se mantém vivo

O site VARIETY divulgou informações importantes sobre o filme em Computação Gráfica dos Cavaleiros do Zodíaco. Durante a feira MIPCOM, em Cannes, na França, foi feito um novo anúncio do filme.
O filme terá um orçamento maior, em comparação a outros filmes da Toei Animation, e será lançado em 3D. um vídeo promocional de 13 minutos é aguardado para este final de ano (que irá vazar, de certo) e o filme tem previsão de término em Julho de 2013, não sendo ainda a data de lançamento. Muito bom se considerarmos que não há pressa no lançamento como houve com Prólogo do Céu.

Saint Seiya cg
O presidente de planejamento e vendas da Toei Animation, Kozo Morishita, e produtor da série clássica, disse estar negociando com empresas para lançar produtos e jogos de videogame. O executivo da Toei Animation disse que poderá ser lançado uma nova série de TV após o filme, se este fizer sucesso, diferente de Os Cavaleiros do Zodíaco Ômega.

Massami Kurumada ainda tem muito dinheiro pra arrecadar junto a TOEI animation!

Por: Dr. M. Barreto

Adicione-nos no Youtube, Facebook e Twitter.

Leia também

Quando o Pokémon não evolui

Fullmetal Alchemist: Da alquimia ao sucesso

Another – um anime de mistérios, suspense e sucesso

The Walking Dead – Crítica da segunda temporada parte 2

E se Dragonball fosse americano?

Os cavaleiros do Zodíaco – Gemini: cap 2 – Destino


gemini-saga-kanon

Antes de começar, eu gostaria de agradecer a todos os que leram o Capítulo I. Também gostaria de acrescentar algumas informações sobre esta mini-saga. Ela é composta de quatro partes sendo lançadas quinzenalmente. Alguns fatos estão direntes da saga clássica e suas derivadas, pois eu fiz um polimento na história de modo a deixá-la atual e mais verídica, além de amarrar pontos que meus mestre Kurumada, os roteirista e diretores do anime deixaram soltos. Então, não estranhem datas e idades diferentes, tudo faz parte de um processo de renovação.

Obrigado.

Por: Dr. M. Barreto

Capítulo II: Destino

Após as lágrimas secarem, a vida continua.

Os meninos voltaram com o corpo morto do pai. Kanon colocou-o nas costas e seguiu cambaleante de volta ao Santuário, enquanto Saga corria na frente para avisar aos sentinelas de sua chegada.

À noite, o corpo do general foi velado no cemitério dos Cavaleiros, onde residiam os corpos dos milhares de cavaleiros que morreram nas eras passadas. Um templo gigantesco e maravilhoso, com uma estátua central de Atena e escritos nas paredes, contando a história dos heróis que ali jaziam. Um simples general ser enterrado ali era a maior honra que lhe podia ser feita. Tudo graças ao Grande Mestre que o reconheceu como um legítimo defensor de Atena. Estavam presentes os gêmeos e sua mãe, Gigars (o outro general o Santuário), Ares de Altar (irmão e conselheiro do Grande Mestre) e o Grande Mestre em pessoa.

Aquele foi um dia de grande lamurio, pois Dilios era muito querido entre suas tropas. O único que não parecia estar desolado era Gigars, pois sempre invejou a popularidade do companheiro. O Grande Mestre se aproximou dos gêmeos e abraçou a ambos. Saga sentia seu cosmo quente envolver-lhe por completo, nunca havia experimentado nada parecido. Kanon sentiu sua tristeza desaparecer como as trevas se dissipam quando uma luz surge.

– Meus meninos, vocês tiveram uma grande perda e mesmo assim enfrentaram uma dura batalha sem hesitar –A voz do Grande Mestre era gentil e penetrava nos corações dos garotos. Essa é a prova indubitável de que vós sois Cavaleiros de Atena. Cresçam e se tornem fortes para honrar o legado de seu Pai.

O tempo passou e a cada dia, os gêmeos renovavam a promessa feita ao Papa. Kanon e Saga treinaram juntos por mais 3 anos, descobriram o sétimo sentido e ampliaram a Explosão Galáctica a um nível nunca sonhado por seu pai. Conseguiam abrir uma outra dimensão e atravessar seu cosmo por ela, criando a técnica “Outra Dimensão” com este aprendizado. Estenderam seus conhecimentos a um patamar no qual guerreiro algum os venceria. Mas, no último ano de treinamento eles foram aconselhados por Ares a viajar separadamente ao redor do mundo e descobrir a vida fora dos muros invisíveis do Santuário.

Kanon treinou em Porto Rico. Conheceu a região denominada de triangulo das bermudas e ajudou ao máximo as pobres pessoas daquele país. Saga foi para o Golfo Pérsico. Viu os horrores de uma guerra que devastou quase metade do território iraquiano e matou milhares, senão milhões de pessoas. Saga sempre rezava para que Atena renascesse logo e terminasse com o sofrimento de todas aquelas pessoas, pois o que ele podia fazer por eles era pouco perto do poder da Deusa Atena.

E lá estavam eles um ano depois, frente a frente. Todos que estavam no enterro de seu pai, somados a uma multidão de soldados, apenas esperando a luta começar. O Grande Mestre os chamou a sua sala horas antes da luta começar. Os irmãos estavam de joelhos e de cabeça baixa de frente para o trono onde o representante de Atena estava sentado, com seu irmão de pé do lado direito.

–           Vocês dois têm poderes incríveis, eu devo dizer –disse o Papa solenemente. Vosso pai estaria orgulhoso.

–           Obrigado, senhor –disseram ambos respeitosamente.

Ele ainda possuía a mesma voz solene e encantadora, pensou Saga. O Grande Mestre estava passando por maus momentos, pois a idade chegava mais rápido do que ele imaginava. Estava doente naqueles dias e mesmo falar já era cansativo.

–           Devo dizer que só há uma Armadura de Ouro de Gêmeos, mas pelo que vejo existem dois cavaleiros para a terceira Casa do Zodíaco.

–           Como assim, Mestre? –perguntou Kanon erguendo um pouco a cabeça.

–           Não importa o resultado da luta, a Casa de Gêmeos terá dois cavaleiros, um que vestirá a armadura e o outro será 89o Cavaleiro do Zodíaco. Sempre que um não puder usar sua vestimenta o outro deverá faze-lo, entenderam –eles estavam estupefatos com essa revelação e não puderam murmurar mais do que “sim”. – A luta de hoje só nos mostrará quem tem o maior valor para ter o título oficial de Cavaleiro de Ouro da Casa de Gêmeos.

Na arena do Coliseu do Santuário estavam frente a frente, Kanon (de túnica azul) e Saga (de túnica verde). Sua mãe acena para ambos e Ares foi quem deu a ordem para começar o combate.

Kanon partiu para cima com um poderoso soco, do qual seu irmão se esquiva e contra-ataca com um chute igualmente forte que é bloqueado por Kanon. Os dois retornam às posições iniciais e partem um em direção ao outro com vontade e garra. Desferindo milhares ou talvez milhões de golpes por segundo.

–           Por Atena, nunca vi nada parecido! –gritou um soldado.

–           Será que são mesmo humanos!? –berrou outro.

–           Acho que são deuses ou demônios disfarçados de pessoas! –falou um outro.

–           Nada disso –disse uma voz feminina. Eles são os meus filhos – a mãe dos gêmeos estava sorrindo. Dilios teria ficado feliz ao ver esse dia –pensou, deixando uma lágrima cair.

Os borrões verde e azul se chocavam intensamente no ar, com uma aura dourada envolvendo-os. A energia desprendida dos golpes destruía o chão abaixo, para terror dos soldados que assistiam. De repente os borrões se separam e vemos os gêmeos de volta.

–           Nossas forças são equivalentes, Saga –disse Kanon ofegante.

–           Pelo que parece, essa será uma guerra de mil dias, maninho –falou Saga igualmente ofegante, mas com um sorriso de satisfação no rosto.

–           Não quero esperar tanto tempo –Kanon disse sério. Acho que não tenho escolha, vou ter que usar aquilo –disse Kanon desfazendo a pose de luta.

–            O que? –espantou-se Saga.

Kanon elevou seu cosmo ainda mais alto do que antes para delírio da platéia. Até o Grande Mestre que em tempos remotos apresentava um poder quase divino se surpreendeu com tamanha energia cósmica reunida num só ser. O cosmo de Kanon continuava a crescer, sua aura dourada o encobria por completo. Saga observava incrédulo a ação de seu irmão, não pela magnitude do cosmo, pois seu poder era igualmente grande, mas pelo que ele sabia que viria a seguir.

A aura de energia atingiu estabilidade e parecia regredir, daí podemos ver Kanon com as mãos erguidas para o céu, antebraços entrelaçados e com as mãos de costas uma para outra. Saga do outro lado do Coliseu esbravejou:

–           Meu irmão, você está louco!? –gritou num tom reprovador de irmão mais velho (mesmo que apenas cinco minutos tenham separado o nascimento dos dois). Se fizer isso você vai condenar muita gente inocente à morte, até mesmo a mamãe.

–           Não me importa! Eu irei vencer você de qualquer jeito, Saga! –disse dando uma sonora e característica gargalhada, muito odiada na época atual. É melhor se preparar!

O cosmo de Kanon se acumulou completamente entre suas mãos e podia se observar uma janela para uma galáxia com planetas, nebulosas e estrelas. Saga ascendeu seu cosmo rapidamente e em sua mente veio uma definição do ataque de Kanon:

“Para invocá-lo é preciso que o cosmo atinja nível tal que sejamos capazes de abrir um portal para um universo distante e oculto. O vácuo do espaço infinito unido a seu cosmo cria uma atração que leva tudo a ser absorvido para onde não se poderá mais voltar, onde a vida e a morte são a mesma coisa”.

–           Outra Dimensão!!! –brandiu Kanon.

Saga sentiu-se atraído pelo poderoso ataque, viu vários objetos e pessoas voarem para dentro da Outra Dimensão, e não fez nada para fugir, ao contrário, em um centésimo de segundo ele saltou para frente, postando-se na retaguarda do irmão, atingindo-o com uma ombrada a altíssima velocidade. Kanon caiu no chão, bem com as pessoas que estavam sendo tragadas pelo ataque. A outra dimensão desapareceu com a perda de concentração de Kanon.

–           O que você tem na cabeça! –brandiu Saga se aproximando do irmão a passos largos. Iria me matar e todas a estas pessoas, só para se tornar cavaleiro!? – berrou furiosamente lançando diversos socos que se convertiam em feixes de luz. Responda-me, seu idiota!

–           Quem é você para me julgar –disse Kanon levantando sem dificuldade. Você assim como eu, quer ganhar a armadura mais do que tudo!

–           Não mais do que tudo! –brandiu como o rugido de um trovão. Não mais do que eu quero bem a você e a nossa mãe, não mais do que eu respeito o Grande Mestre, não mais do que eu amo Atena! –pontuava cada nome com um golpe na velocidade da luz.

–           Deixe essas palavras tolas e venha me enfrentar! –desdenhou Kanon, limpando o sangue do canto da boca.

–           Palavras tolas? –repetiu saga balbuciando. O que aconteceu com você, irmão –lamentou-se o gêmeo vestido de verde.

Kanon retornou a posição de ataque de antes, elevou seu cosmo ao máximo, e concentrou seu cosmo novamente. Dessa vez Saga elevou seu cosmo ao mesmo tempo que seu irmão, revelando uma cosmo energia igualmente poderosa. Todavia, Saga percebeu a mudança das intenções de seu irmão.

–           Explosão Galáctica!!!

Cavaleiros do Zodíaco Gemini: Cap 3 – A Face da Maldade

Cavaleiros do Zodíaco Gemini: Cap 4 – O Senhor da Guerra

Adicione-nos no Youtube, Facebook e Twitter.

Leia também:

Não perca o novo conto que se inicará essa semana Shinobi Legends!!! Leia o prólogo no link.

Leia também:

Shinobi Legends – Sinopse geral da saga

Cavaleiros do Zodíaco: Bandai fará armaduras em tamanho real!

Os Vingadores – The Avengers: Critica sem spoilers

Conan – O Bárbaro que conquistou o mundo

Kazuma Kuwabara – De bad boy número 1 a estudante modelo

Os Cavaleiros do Zodíaco – Gemini: Capítulo 1 – Cástor e Pólux


gemini saga kanon de gêmeos cavaleiros do zodíaco

Por: Dr. M. Barreto

Prólogo:

Desde a era mitológica, os gêmeos Cástor e Pólux renascem juntamente com a Deusa Atena para trazer a paz e a justiça ao planeta Terra. Na época atual, esses dois irmãos foram os desencadeadores das maiores Guerras Santas jamais vistas na história das batalhas de Atena e seus Cavaleiros do Zodíaco. Contudo, toda a história tem um começo.

Capítulo I: Cástor e Pólux

Em um dia chuvoso de junho nasceram duas crianças, irmãos gêmeos. Se no céu sobre eles, não brilhassem mais fortes as estrelas da constelação de Gêmeos, essas seriam apenas crianças normais. Contudo, essas estrelas cintilavam naquele dia, indicando que eles eram especiais. Como na lenda grega, esses dois irmãos gêmeos estavam predestinados a serem príncipes guerreiros, seriam a reencarnação de Cástor e Pólux. Saga e Kanon foram os nomes dados a eles.

Eles nasceram em Atenas, na Grécia. Eram filhos de um poderoso General das tropas do Santuário de Atena. O Santuário é o lar dos Cavaleiros do Zodíaco, lendários guerreiros que utilizam o cosmo, a energia da criação, partilhado por humanos e Deuses. Com apenas um movimento de mão eram capazes de rasgar o céu e com um chute abriam fendas na terra. Esmagavam estrelas com seus punhos, sempre combatendo sem armas. Desde a era mitológica, a quantidade de constelações do céu, apenas 88, é o exato número de pessoas em cada geração que têm a honra de vestir as sagradas Armaduras do Zodíaco. Dentre esse guerreiros, os 12 mais importantes são os Cavaleiros de Ouro. Aqueles dois irmãos estavam destinados pela constelação de Gêmeos a se tornarem Cavaleiros de Ouro sob o nome do conjunto destas estrelas.

Seu Pai se chamava Dilios. Era um homem alto, de cabelos verdes e olhos azuis, forte e extremamente poderoso, dominava as técnicas dos Cavaleiros do Zodíaco. Os irmãos cresceram sob uma disciplina militar. Por intermédio de seu pai eles aprenderam sobre o cosmo, a fonte de energia dos cavaleiros, aprenderam sobre a honra de estar na ordem dos 88 cavaleiros do zodíaco, do respeito ao Grande Mestre, e a todos os seres vivos da Terra e sobre o amor que eles deveriam ter por Atena e o qual ela teria por eles. Desde cedo começaram a treinar e aperfeiçoar as técnicas de luta de seu pai.

5 anos após o nascimento de seus filhos, Dilios resolveu que já era tempo de iniciar seus treinamentos.

–              Saga, Kanon… venham aqui –chamou Dilios quando os viu chegar na sua área de treinamento.

Os dois saíram de trás de um arbusto lentamente. Seu pai nunca deixara que eles ficassem no seu campo de treino.

–              Hoje eu vou ensinar a vocês algumas coisas.

Os rostos dos dois ficaram radiantes de felicidade. Finalmente seu pai lhes mostraria como usar o cosmo.

–              Já contei diversas histórias sobre os Cavaleiros de Atena. E hoje vou reforçar uma coisa que quero que vocês levem consigo para o resto de suas vidas e, na verdade, até para depois dela.

–              O que? – perguntou Kanon

–              Fala papai –disse Saga.

–              Calma garotos –falou em tom paternal enquanto sentava no chão. Sentem-se –os meninos o obedeceram. Um Cavaleiro do Zodíaco só será realmente poderoso quando lutar pela paz, amor e justiça na Terra. Em outras palavras, quando lutar por Atena.

–              Mais isso você já disse um monte de vezes, papai –replicou Kanon.

–              Nós sabemos disso faz tempo –completou Saga.

–              Não se façam de entendidos! –Dilios levantou a voz. Agora, eu não sou apenas seu pai, sou também seu mestre! Respeitem todos os meus ensinamentos ou vão pagar um preço muito alto.

Eles ficaram com medo. Ele só falava alto assim quando estava muito irritado. Entretanto, logo descobririam que esse era o jeito dele como mestre. Dilios era o homem mais poderoso do Santuário depois do Grande Mestre, o papa de Atena, em um tempo em que não havia só havia dois Cavaleiros ativos, ambos de prata, Nokol de Altar e Dédalo de Ceféu.

Isto aconteceu quando os gêmeos tinham 9 anos. Os dois garotos de cabelos azuis descansavam após mais um dia de treinamento.

–            Pai! –chamou Saga. Venha ver o conseguimos fazer.

–            O que foi? –perguntou o guerreiro preocupado com as travessuras dos seus filhos.

–            Mostra Kanon –pede Saga.

–            Olha só Papai, vou mostrar o verdadeiro poder de um aprendiz de cavaleiro! –diz Kanon em voz alta. EXPLODA COSMO!!! – uma aura vermelha cobre o seu corpo e um feixe sai de seu corpo em alta velocidade em direção a uma pequena montanha.

A montanha foi completamente destruída após o impacto. Saga não pareceu nem um pouco surpreso com o feito do irmão.

–            Que fraquinho! Eu aposto que destruo aquela lá longe, Pai –desdenhou Saga apontando para uma outra montanha ainda maior.

Os irmãos ficaram ali brigando e discutindo qual dos dois era o mais forte, com seu Pai, Mestre e Mentor assistindo a tudo estupefato. ‘que crianças maravilhosas eu criei, nunca pensei que chegariam a esse nível tão rápido’ pensou observando a energia vermelha de saga ser lançada na montanha a uma velocidade incrível e despedaça-la por inteiro.

Dias depois, as crianças acordaram e deram falta de seu Pai. Sua Mãe lhes disse que o Santuário havia mandado um mensageiro dizendo que havia um ataque perto da costa marítima. Saga achou aquilo normal, visto que seu Pai era alguém muito importante e sempre era chamado para esse tipo de coisa, mas Kanon estranhamente ficou preocupado e saiu correndo.

–         Pai! –gritou Kanon.

–         O que foi Kanon? –retrucou Saga.

–         Mano, o papai esta em perigo –seus olhos estavam cheios de medo. Não sente os cosmos diferentes e poderosos!?

–         Tem razão –disse Saga se concentrando e piscando aterrorizado. Mas o que podemos fazer? –perguntou.

–         Podemos ir lá e ajudar o papai –disse Kanon puxando Saga pela mão.

Os dois correram incrível rápido, na velocidade do som cruzaram o Santuário e chegaram ao local da batalha, uma praia de acesso apenas à embarcações. Ficaram escondidos atrás de uma grande pedra procurando seu pai com os olhos. Os seis soldados do Santuário liderados por seu pai investiram num ataque maciço contra doze oponentes. Esses inimigos eram estranhos demais para os dois garotos. Eles vestiam armaduras que os faziam parecer…

–         Peixe! –disse Kanon abruptamente.

–         Não é hora de pensar em comida, Kanon  -replicou Saga.

–         Não é isso, essas armaduras fazem eles parecerem peixes!

O pai deles enfrentava sozinho cinco dos guerreiros-peixe, mas parecia não satisfeito com seus resultados, pois a maioria de seus homens já morrera, restando agora apenas dois. O inimigo era forte, então ele teria que utilizar sua técnica mais poderosa, o golpe que foi passado de geração em geração em sua família. Com seu cosmo elevado ao máximo, uma aura azul o recobriu e uma esfera de energia surgiu em sua mão direita.

–         Tomem isto! Explosão Galáctica! – brandiu ao lançar a esfera de energia.

Com este ataque, os cinco caíram mortos, mas outro sete apareceram, todavia ele estava exausto de mais para lutar e os guerreiros-peixe o perfuraram com lanças. O líder dos guerreiros-peixe possuía um cosmo muito poderoso e hostil. Ele se aproximou de Dilios e disse.

–         Vai morrer pelas mãos do Comandante Marina de Caribdes!

Levantou sua lança pronto para deferir o golpe final em Dilios, mas sentiu suas costas arderem e quando viu havia sido arremessado no mar. Kanon havia lançado o golpe, e Saga voou pra cima de dois guerreiros-peixe com um chute giratório e cai lançando um ataque energético mortal em um deles. Kanon acudia o Pai, com Saga chegando em seguida.

–         Kanon, Saga espero que tenham visto meu ataque é a minha última herança para vocês –Disse segurando as mãos dos filhos com sua direita, dando um grunhido alto de dor.

–         Papai –gritaram ambos, mas não houve reação dele, seus olhos azuis brilhantes perderam a vivacidade de outrora.

Saga fechou os olhos do pai, enquanto seu irmão partiu para cima dos guerreiros-peixe com tudo. Estava enfrentando três deles e os derrubou sem problema. Saga postou-se do lado direito do irmão, contando dois soldados vivos e o Comandante Caribdes saindo da água muito furioso.

–         Tenho uma idéia, mano –Kanon olhou e viu Saga chorando de cabeça baixa –vamos utilizar a técnica do papai juntos e derrota-los de uma só vez.

–         Vai ser nosso maior tributo ao nosso mestre –Saga levantou a cabeça sorrindo forçadamente e vendo que o irmão também chorava.

Os soldados atacaram, entretanto os dois já haviam se postado com a pose que seu pai havia feito minutos antes, com as mãos unidas e uma só energia se acumulando. Uma energia azul da mesma cor da esfera de seu pai. Caribdes reuniu energia para um ataque, contudo não foi o suficiente para agüentar o cosmo do golpe projetado contra ele.

–         Veja isto Pai –disseram os dois juntos. EXPLOSÃO GALÁCTICA!!

As armaduras dos inimigos se esfacelaram e seus corpos caíram completamente sem vida nas rochas que circundavam a praia.

Voltaram para o corpo de seu pai. Estava com uma face tranqüila. Os dois ajoelharam ao seu lado e começaram a rezar juntos.

–            Deusa Atena, tome nosso pai em seus braços. Que ele descanse em seu tenro palácio olímpico e que sejas reconhecido o grande guerreiro que ele foi. Que o amor de Atena com ele se faça tão presente quanto o Amor que ele sente pela Senhora. Obrigado.

Capítulo 2: Destino

Capítulo 3: A Face da Maldade

Capítulo 4: O Senhor da Guerra

Adicione-nos no Youtube, Facebook e Twitter.

Não perca o novo conto que se inicará essa semana Shinobi Legends!!! Leia o prólogo no link.

Leia também:

Shinobi Legends – Sinopse geral da saga

Cavaleiros do Zodíaco: Bandai fará armaduras em tamanho real!

Goku versus Superman: O encontro de dois mundos

Os Vingadores – The Avengers: Critica sem spoilers

ThunderCats 2011: Guia de Episódios – 1.01 – A Espada Justiceira!

%d blogueiros gostam disto: